top of page
  • Lilian Liang

MEU ACERVO

Dicas valiosas sobre envelhecimento e cultura


FILME - A Vida em si

Fui pega de surpresa de forma despretensiosa e fui inundada por um filme intenso e de uma profundidade ímpar. A abordagem da perda acontece de formas muito variadas, levando a reflexões transformadoras sobre quem somos a partir das histórias das quais fazemos parte.

A Vida em Si é obra obrigatória para a abordagem do luto. Embora não aborde a velhice e o envelhecimento de forma direta, a riqueza de experiências retratada promove identificações irresistíveis para pessoas de todas as idades e é tocante para todo e qualquer ser humano.

Transformador. Intenso. Imperdível. Faz pensar e repensar durante dias e dias. Ao mesmo tempo que oferece uma ebulição mental, dá um acalanto no coração. Parece incompatível? Assista. A cada nova exibição, novas descobertas e emoções. Um filme para ser visto e revisto em diferentes etapas da vida.

Queria poder falar e discutir muito mais o filme, mas não quero estragar os impactos necessários que ele causa. Fica uma dica. Separe uma caixa de lenço, provavelmente será necessária.


 

MÚSICA - Love For Sale (2021) - Lady Gaga e Tony Bennet


Lady Gaga promoveu uma série de clipes musicais de uma qualidade impecável junto com Tony Bennet. A beleza do compilado está na leveza da relação entre os dois artistas, na generosidade e carinho da diva, mas especialmente na beleza de ver uma pessoa diagnosticada com doença de Alzheimer viver a plenitude de um momento, ao se deparar com algo alcançável, possível e que promove resgate de identidade. Pessoas com demência muitas vezes são excluídas de suas atividades por não serem mais capazes de executar tarefas com a mesma destreza ou precisão. Os clipes mostram como é possível ter satisfação e viver a vida apesar da doença. Mostra também o poder da música e dos estímulos adequados sobre as emoções e a cognição.


Uma cena emblemática e imperdível é a que mostra Tony Bennet chamando Lady Gaga, com muita naturalidade, pelo nome. A reação de surpresa dela e a emoção da artista valem a visita. Para emocionar, ouvir e se deliciar com repertório incrível, atemporal num encontro tocante que mostra que a vida é para ser vivida a todos os momentos.




 

SÉRIE - Grace and Frankie


Para além de uma comédia divertida, a obra aborda tema extremamente atual e necessário e quebra tabus importantes, contribuindo para reflexões sobre discriminação etária. O tema das velhices LGBTQIA+ ainda é um tabu e é abordada de forma muito autêntica, mostrando, já no primeiro episódio da série, dois homens, que mantinham em segredo relacionamento amoroso de longa duração, pedindo o divórcio de suas esposas em um restaurante simultaneamente.


Gosto de comentar sobre essa cena para ver a reação das pessoas, e raramente vejo manifestações de apoio. Por mais que o discurso atual seja de inclusão, os padrões e estereótipos ainda regem o imaginário coletivo e por vezes mostram posturas rígidas e pouco abertas à diversidade. Outra quebra de tabu retratada é a da produtividade. Após os divórcios, as esposas empreendem e criam um produto no universo do sexo. São temas muito atuais e que precisam ser discutidos. Apesar da leveza e diversão garantida, a série aborda assuntos importantes para uma sociedade mais inclusiva e para a velhice com satisfação.



 

ANIMAÇÃO – Up - Altas Aventuras


As animações há muitos anos não são mais programas exclusivos de crianças. A vantagem de algumas, como o caso de Up - Altas aventuras, é que podemos assistir com crianças e pode ser uma forma muito apropriada de abordar temas difíceis. A perda, as reações de luto e a reinvenção na velhice são abordadas de forma intergeracional e ao alcance dos pequenos, que podem entender os motivos de o Sr. Fredricksen ficar tão ranzinza e bravo num momento de tristeza e saudade. A obra também aborda a busca por sonhos e a possibilidade de realização de planos na velhice e permite discutir o idadismo de forma bem didática.


A versão dublada tem ainda a cereja do bolo: a voz do inesquecível de Chico Anysio numa interpretação magistral.



 

LIVRO – Antes que o café esfrie


Um livro delicioso para ler embaixo de um guarda sol ou com uma enorme xícara de café. Em meio à ficção e a um suspense com excelente timing, esse livro, do autor japonês ToshikazuKawaguchi entrelaça histórias e nos faz pensar sobre escolhas, possibilidades e o desejo de mudarmos eventuais erros do passado.


Em meio a mistérios sobrenaturais num clima intimista, em que parecemos conhecer cada personagem, eis que há uma pessoa com demência fazendo parte da trama. Por trabalhar há muitos anos com essa população, é sempre uma grata surpresa me deparar com pessoas com doença de Alzheimer não sendo retratadas como invisíveis, mas fazendo parte da trama e tendo a sua história valorizada. O olhar atento para as questões do envelhecimento, saudável ou não, traz a satisfação de vislumbrar um mundo em que as diferenças não são a prioridade, mas o que nos une: sermos humanos, independentemente da idade, da condição de saúde ou de qualquer outra característica que nos diferencie.


Um livro breve, que faz pensar e mostra que todas as experiências têm valor.


 

Fernanda Gouveia


Docente da PUC-SP no curso de graduação em psicologia e pós-graduação em gerontologia e idealizadora da Virada da Maturidade.

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page